Criado em 08 Outubro 2017
Na noite deste sábado, 07, um acidente  tirou a vida de um adolescente morador do Distrito de Congonhas, e feriu mais três jovens do município.
A ocorrência aconteceu por volta de 0h e 30,onde Polícia Rodoviária Federal foi acionada para atender uma ocorrência no KM 93, da BR 369, proximidades do Motel Jonnis, no município de Cornélio Procópio.
No local, conhecido como “curva do cheiro”, foi registrado o capotamento de um veículo Volkswagen/Xaveiro. De acordo com informações da Polícia Civil,  (5) cinco pessoas estavam no  interior do veículo, uma delas, um jovem de 16, de nome Guilherme Steizer, (foto abaixo), foi encontrado em estado grave, atendido pela ambulância do Corpo de Bombeiros e encaminhado para a Santa Casa, porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.  
Outros três jovens também se feriram no acidente, sendo que um deles está internado em estado grave na UTI. De acordo com informações não oficiais, um dos integrantes do veículo foi ejetado para fora do carro, sendo que, não está descartada a possibilidade de que, ele estaria sendo transportado de forma irregular na carroceria da xaveiro.
Segundo informações do repórter Reginaldo Tinti, um deles fugiu do local do acidente.
 
 
Fonte: Reginaldo Tinti/ Grupo Amigos da Notícia./BlogChaguinha
 
 
Criado em 08 Outubro 2017

Com a chuva deste fim de semana, as temperaturas caíram de Londrina. Ainda neste domingo (8), deve haver precipitação na cidade e termômetros entre 13ºC e 22ºC. 

A partir de segunda-feira (9), no entanto, o cenário muda. A chuva para e o calor volta. Neste dia, a mínima prevista é de 16ºC e a máxima, de 30ºC.

Na terça-feira (10), a máxima prevista é de 33ºC; na quarta-feira (11), de 32ºC; e na quinta-feira (12), de 34ºC.

Os dados são do Instituto Tecnológico Simepar. 

 

 
Criado em 27 Setembro 2017
O bispo de Jacarezinho, dom Antonio Braz Benevente, disse que o Santuário São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, está passando por um momento que define como "especial". A afirmação foi feita durante a missa campal celebrada na tarde de domingo, dia 24, no pátio da Gruta Nossa Senhora de Lourdes e São Miguel Arcanjo com os Nove Coros de Anjos. A gruta, que tem a maior cruz do Brasil, com 81 metros de altura, faz parte do conjunto de obras do santuário.
 
 

Dom Antonio acrescentou que o momento é importante não apenas para o santuário, mas para toda a Diocese de Jacarezinho. Para ele, este é um "momento histórico".
Centenas de pessoas participaram da celebração, mesmo com a temperatura elevada. Uma boa parte levou bancos e guarda-sol para se proteger do calor. Muita gente preferiu acompanhar a celebração no platô que fica acima da gruta.
No final da celebração, dom Antonio procedeu a bênção da gruta, e passou por seu interior fazendo aspersão de água nas imagens e esculturas. Logo em seguida, ele deu a bênção à cruz.
A celebração contou com a presença do reitor do santuário, padre Roberto Medeiros, e de outros sacerdotes do santuário e da diocese. A festa terminou com um grande foguetório em um terreno ao lado. Depois, quando o sol já havia se posto, as luzes da cruz foram acesas, causando um efeito visual muito bonito.
A festa dos cinco anos de dedicação do Santuário São Miguel Arcanjo prossegue nos dias 29 e 30, sexta e sábado. Na sexta-feira, estão previstas três celebrações. Logo após a celebração de cura e libertação, que começa às 20 horas, haverá um grande foguetório que poderá ser acompanhado ao lado do templo e também serão acesas as luzes da cruz. E no sábado, haverá a oração do Terço Mariano com o pregador Pedro Siqueira e logo em seguida uma missa campal na gruta com o padre Silvio Andrei.
 
 
Centenas de pessoas participaram da celebração no pátio da Gruta Nossa Senhora de Lourdes
 
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
 
 
Criado em 27 Setembro 2017

Duas pessoas foram baleadas na noite desta terça-feira (27), em dois pontos distintos de Londrina. Ana Paula Juskow de Souza, de 20 anos, foi atingida por disparos quando atendeu ao chamado de uma pessoa que pedia um copo de água no portão de casa, no Jardim Athenas. Os disparos atingiram o pescoço e o braço dela, de raspão. A vítima foi encaminhada para o Hospital Universitário (HU), ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos. 

No Conjunto Saltinho, Richard Henrique Pinto foi baleado por dois homens que tentavam assaltar sua namorada, abordada quando saía de casa. Na reação ao roubo, ele foi alvejado no tórax. A vítima foi levada para a Santa Casa.

Bonde

 
Criado em 13 Setembro 2017
Cerca de 300 índios da tribo caingangue ocuparam uma fazenda ao lado da Reserva Apucaraninha, em Tamarana (Região Metropolitana de Londrina), no final da manhã desta terça-feira (12). A tomada do espaço ocorreu de forma pacífica. Os indígenas defendem que mais da metade da área de, aproximadamente, 900 hectares faz parte da reserva e o proprietário está no local de forma irregular. 

 

Crianças, jovens, adultos e idosos utilizam dois galpões da propriedade, pátio e área de lazer

O grupo usa como argumento um documento de 1955, em que o Estado repassou para a tribo um campo de 6,3 mil hectares, que incluiria a propriedade ocupada. Segundo Lucilene de Melo, porta-voz dos índios, o ato é uma reintegração de posse. "Queremos entrar em um acordo legal. Nosso desejo é sentar com a pessoa que se diz proprietária e descobrir quem foi o prejudicado na história. Nós ou ele", afirmou.

Com grande quantidade de alimentos estocados, crianças, jovens, adultos e idosos utilizam dois galpões da propriedade, pátio e área de lazer. Eles garantiram que não irão danificar máquinas ou estruturas. "Não temos data prevista para sair daqui. Vamos ficar até esta questão ser resolvida. Além disso, estamos em constantes reuniões entre nós para decidirmos os próximos passos", explicou.

Outro documento que o grupo usa como motivação para a ocupação é um questionamento feito na Justiça de Londrina, em abril, sobre a demarcação de terras da tribo. Indagada sobre o intervalo de tempo entre o pedido e a ocupação, Melo diz que o grupo estava resolvendo outros problemas. "Começamos a preparar a tomada da fazenda na segunda-feira (11) e ainda avisamos o suposto dono. Estamos esperando outros documentos, vindos de Brasília, que comprovam que isso é nosso. Será mais uma maneira de dar embasamento no ato, que é legítimo", disse.

Dois funcionários da fazenda, com suas respectivas famílias, permaneceram no local sem nenhuma divergência com os índios. A área ocupada é produtiva, recentemente houve colheita de soja e aveia.

 

"Nosso desejo é sentar com a pessoa que se diz proprietária e descobrir quem foi o prejudicado na história. Nós ou ele", afirmou Lucilene de Melo

CONFLITO ANTIGO
Proprietário da Fazenda Tamarana, Euller Alcântara Ferreira disse que a ocupação aconteceu em razão do corte de energia de outra terra que os índios estavam, e que também é de sua propriedade. "Eles estavam, desde 2007, em outra área minha e de outro produtor. Evitamos ao máximo o conflito e esperamos desde então a reintegração. Porém, como há 20 dias houve o corte do 'gato' que estavam fazendo, se revoltaram e foram invadir outra fazenda", justificou. Os índios negaram que as motivações tenham sido essas.

Ferreira contou que o conflito na área é antigo. De acordo com ele, um compromisso foi firmado há dez anos entre 32 produtores de áreas do entorno da Reserva do Apucaraninha e os índios, com a intervenção do MPF (Ministério Público Federal) e da Funai (Fundação Nacional do Índio). No encontro ficou acertado que os índios não ocupariam mais sítios e fazendas da região, o que estava acontecendo com frequência.

Em posse de documentos que mostram que toda a área não pertenceria à demarcação da tribo, ele criticou a ausência do poder público na busca por um solução para a situação. "O Estado tinha que resolver tudo isso, porque quem sofre são os produtores", avaliou. "Não somos latifundiários, só queremos trabalhar", completou Ferreira que é proprietário da área há, aproximadamente, 20 anos.

O advogado do proprietário da Fazenda Tamarana, Sebastião Ferreira, destacou que entrou em contato com as polícias Federal, Civil e Militar. "A resposta que nós obtivemos é que eles estão conversando com a Funai, mas nós já colocamos o risco que existe de um confronto no local. As autoridades devem tomar providências para a segurança das famílias dos funcionários que moram lá", afirmou ele, que também atua como diretor jurídico na Sociedade Rural do Paraná

FUNAI
O chefe da coordenação da Funai em Londrina, Marcos Cesar Cavalheiro, explicou que há indefinições quanto à delimitação da área. "A terra indígena no registro do cartório consta como 6.300 hectares. Na demarcação, estão 5.574 hectares na Reserva Apucaraninha. Sobre esse assunto, já houve algumas tratativas inclusive com a participação do governo do Estado, mas ficaram algumas dúvidas quanto à área em si. Passado o tempo, não veio resposta definitiva e a comunidade acabou pressionando os caciques para tomar uma atitude", argumentou.

A intenção da Funai é identificar onde está o erro na demarcação. "A gente quer saber efetivamente onde está essa área que está faltando. É um total de 724 hectares. Só depois vamos poder fazer alguma coisa", explicou. Uma reunião com a Polícia Militar deve ser realizada nesta quarta-feira (13).

COPEL
O corte de energia elétrica que teria gerado descontentamento de indígenas que já ocupavam a área menor ocorreu apenas por uma questão técnica, segundo informou a assessoria de imprensa da Copel. Conforme a assessoria, o corte no fornecimento foi ocasionado por um problema técnico de oscilação da tensão. Após o problema, funcionários da companhia detectaram que a ligação no local continha irregularidades.

Pedro Marconi e Viviani Costa
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA/Bonde

 

 
Criado em 13 Setembro 2017

Uma mãe está a procura da filha de apenas quatro meses, que foi levada pelo pai após uma briga familiar, na tarde de domingo (10), em Ibiporã. Isabela Silva e Reverton dos Santos Almeida teriam brigado no fim de semana e o rapaz batido na esposa, de 19 anos. O pai da criança, então, saiu de casa, por volta das 15 horas, no conjunto Jamil Sacca, e não deu mais notícias. A polícia já vai avisada. Segundo a família, a bebê, Sophia Victoria de Souza Almeida, foi levada sem nenhuma troca de roupa e mamadeira. Ela ainda estaria doente. A última notícia sobre o paradeiro da criança foi no conjunto Miguel Petri.
Quem tiver informações pode entrar em contato com os familiares de Isabela pelo telefone 98452-7311.



DO FACE DO ANTONIO BELINATI II/BLOG DO CHAGUINHA

 
Criado em 09 Setembro 2017

Um BeBê è salvo pelas mãos do Soldado Carneiro, desta vez o fato aconteçeu na cidade de Rolândia. A equipe Sd Carneiro e Sd Debona, realizava o patrulhamento pela área central da cidade, quando por volta das 03h59min da madrugada de Sábado os policiais se deslocavam pela Av. Presidente Vargas, quando percebeu um veículo que vinha em alta velocidade atrás da equipe policial, os policiais puderam constatar também que o condutor buzinava constantemente e foi quando os policiais puderam constatar que se tratava de um pedido de socorro a equipe foi em direção ao veículo quando  desceu uma mulher do veículo  com uma criança no colo totalmente engasgado inclusive com visíveis mudança na coloração da pele e sem reação alguma, de imediato o Sd Carneiro iniciou as manobras de desobstrução de vias aéreas conforme protocolo do bombeiros e após alguns segundos de manobra pode constatar que a criança soltou um arroto e voltou a respirar. Posteriormente a equipe junto com os familiares encaminhou a criança para o hospital São Rafael em Rolândia para melhores avaliações. A criança tem um mês de vida, uma menina do nome ; Ana Paula Martins de Marques.

 

Blog do Chaguinhas

 
Criado em 09 Setembro 2017

A operação "pente fino" deu um duro golpe na criminalidade de Ibiporã. Principal ferramenta de comunicação para quem vive atrás das grades, quase cem celulares foram apreendidos no interior da cadeia pública, um anexo da delegacia do município, no início desta semana. Drogas e outros objetos também foram recolhidos com o apoio dos agentes do SOE (Seção de Operações Especiais), do Departamento de Execução Penal do Paraná (Depen).

A Delegacia de Ibiporã tem capacidade para apenas 35 presos, mas encontrava-se com 155. A superlotação seria só mais um dos problemas enfrentados pelos policiais civis e agentes de cadeia que trabalham no local. "Um outro seria a próximidade da cadeia com a rua, o que facilita a aproximação das pessoas. Muitos dos aparelhos celulares são arremessados por cima da carceragem. Para piorar, o solário ainda fica de frente para a rua, facilitando o acesso. Alguns celulares ainda ficam enroscados nas telas do solário, porém os próprios presos usam varas para resgatá-los", conta o delegado de Ibiporã, Vitor Dutra de Oliveira, acrescentando que a parte dos objetos e drogas também entra na cadeia junto aos visitantes.

‘Arremessadores’ não ficam presos

Segundo ele, os arremessos acontecem no período noturno. Apesar da dificuldade de monitorar as ações, os policiais civis e militares realizam prisões em flagrante dos suspeitos. Vitor Dutra de Oliveira relata que dificilmente algum deles fica preso. "Dependendo da quantidade de entorpecentes, a pessoa pode até ser autuada pelo crime de tráfico de drogas. No entanto, quando introduzem ou lançam outros objetos para o interior da cadeia, a prática é considerada como crime de menor potencial ofensivo. É feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O suspeito acaba liberado após ser apresentado ao juiz e na sequência pode voltar a delinquir." Ainda de acordo com ele, por causa da sensação de impunidade, por não se tratar de um ato infracional com violência ou grave ameaça, muitos menores de idade também acabam convencidos a participar dos arremessos.

 
Criado em 06 Setembro 2017

Nesta terça, 05, por volta das  13hrs.,  compareceu ao Destacamento de Polícia uma senhora acompanhada por seu filho informando que no último final de semana tiveram sua metalúrgica arrombada e furtada. A vítima foi devidamente orientada.

 

 

 
Criado em 06 Setembro 2017

Nesta terça, 05, por volta das 15h40min,  a equipe da PM foi informada que duas mulheres aparentando estado de embriaguez após realizarem a compra de uma faca esconderam-na dentro de uma bolsa. De imediato a equipe passou a patrulhar pelas imediações do mercado onde a compra foi realizada, vindo a notar a presença de um veículo VW Voyage que ao perceber a viatura saiu rapidamente do local onde se encontrava sendo abordado mais a frente pela equipe. No veículo encontrava-se um senhor e a adolescente que junto com outra mulher teria adquirido a faca. Indagada sobre a localização da arma branca respondeu que se encontrava com sua tia. Mais uma vez os policias deslocaram até a área central da cidade onde a referida mulher pode ser abordada portando a faca e alegando que o objeto seria utilizado por sua sobrinha para matar uma pessoa também do sexo feminino. Diante dos fatos, a mulher foi encaminhada para a lavratura do Termo Circunstanciado por porte ilegal de arma branca.

 

Blog Do Chaguinha

 

Pagina 7 de 8

<< Iniciar < Ant 1 2 3 4 5 6 7 8 Próx > Fim >>