Criado em 24 Janeiro 2018

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) está cumprindo 25 mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (24), na Câmara Municipal de Londrina e em outros locais na cidade, por conta de uma investigação sobre negociação e aprovação de projetos de loteamento no município. O promotor Jorge Barreto da Costa, coordenador do Gaeco, revelou que as investigações começaram em fevereiro de 2016. 

Na ocasião, os vereadores Mario Takahashi (PV) e Rony Alves (PTB) estão envolvidos no caso e foram feitos pedidos de prisão contra os mesmos, entretanto, a Justiça não acatou o pedido. Ambos deverão ser afastados de suas funções na casa legislativa imediatamente e deverão usar tornozeleiras eletrônicas. No pleito anterior, Mario Takahashi foi reeleito para a Câmara Municipal de Londrina com 4.192 votos e no dia 1º de janeiro de 2017 foi eleito presidente da Câmara de Vereadores de Londrina para o biênio 2017-2018. Rony Alves durante as eleições municipais de 2016 recebeu 3.094 votos.

 

O delegado Alan Flore, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, acompanhou as buscas na Câmara buscando documentos e arquivos por conta da investigação pois há empresários e servidores públicos envolvidos no caso. O Gaeco informou que concederá uma entrevista coletiva ainda nesta manhã para explicar toda a investigação. 

 

Fonte: Bonde