Criado em 08 Outubro 2017

Há 300 anos, uma pescaria se transformou num dos fatos mais importantes do catolicismo brasileiro. Atentos à ordem da Câmara de Guaratinguetá de obter o máximo possível de peixes para recepção do novo governador, três pescadores - Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves - jogaram as redes no Rio Paraíba. Passaram horas sem nada conseguir até que, no Porto Itaguaçu, pescaram uma imagem de barro decapitada. Em seguida, encontraram a cabeça de Nossa Senhora da Conceição. Minutos depois, já havia tanto peixe que mal conseguiam carregar. Décadas depois, a escultura negra de 37 centímetros se tornaria um dos símbolos do País e, já como Nossa Senhora Aparecida, ganharia do papa Pio XI em 1930 o título de Padroeira do Brasil. 

Hoje, o Santuário Nacional de Aparecida é o maior centro mariano do mundo em tamanho e o segundo em frequência - só perde para o de Nossa Senhora de Guadalupe, no México. A cada ano, cerca de 12 milhões de romeiros visitam o município de Aparecida, à margem da Via Dutra, distante 180 km de São Paulo. Ali, católicos do Brasil todo se misturam a estrangeiros, que se multiplicaram após a visita de Bento XVI, em 2007. 

A maioria segue a mesma rotina: assistir à missa - são seis por dia de segunda a sexta-feira e sete ou oito aos sábados e domingos - e rezar na basílica, antes ou depois de passar diante da imagem original de Nossa Senhora. É uma fila constante. Devotos contemplam em silêncio a padroeira de manto colorido e coroa de ouro dada pela princesa Isabel, fazem pedidos, agradecem favores e milagres. No subsolo, visitam a Sala das Promessas e podem batizar crianças (e adultos) se pais e padrinhos tiverem feito curso de preparação em suas paróquias.

 



O Santuário-Basílica, que é também a catedral da Arquidiocese, está em construção desde 1946. A terraplenagem começou em 1952 e o primeiro atendimento a romeiros foi em 1959. Atividades religiosas só passaram a ser feitas em 1982, quando a imagem foi levada da Basílica Velha para a Nova. Em 1984, quatro anos após ser consagrado por João Paulo II, o local virou Santuário Nacional. 

Já a data em que a imagem foi resgatada do Paraíba no século 18 é controversa. O livro "História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida", publicado em 1979 por Júlio Brustoloni, diz que é certo que dom Pedro de Almeida, o conde de Assumar, governador de São Paulo e Minas que motivou o pedido dos peixes, ficou em Guaratinguetá de 17 a 30 de outubro de 1717. Outro livro - "Senhora Aparecida", de Tereza Galvão Pasin - conta que a imagem foi levada para a casa de Felipe Pedroso, o mais velho dos três pescadores. Seu filho Atanásio fez um altar para Nossa Senhora numa capelinha perto da estrada entre São Paulo e Minas. Todo sábado, alguém aparecia ali para rezar. Logo começaram relatos de milagres, como o das velas que se acenderam sozinhas, do escravo cujas correntes se arrebentaram quando pediu proteção da Virgem Maria e o do cavalo (ou mula) que grudou as patas dianteiras nas pedras da escadaria, quando o dono ameaçou entrar montado na Matriz. Num quarto milagre, uma menina cega de Jaboticabal começou a enxergar. Houve ainda o resgate milagroso de um menino que se afogava no Paraíba. 

Segundo anotações guardadas na Cúria Metropolitana de Aparecida, a imagem da padroeira tinha originalmente "tez branca no rosto e nas mãos, manto azul escuro e forro vermelho-granada". E por que então ficou negra? Documento transcrito por Tereza Pasin levanta uma hipótese: "Pelo fato de ficar por muitos anos submersa no lodo das águas e, posteriormente, exposta ao lume e à fumaça dos candeeiros, velas e tochas, (a imagem) adquiriu a cor que hoje conserva". 

 
Oswaldo Corneti/Fotos Públicas



Devoção que se espalha 

Em três séculos, a devoção a Nossa Senhora Aparecida, que ganhou esse nome por ter "aparecido" aos pescadores, espalhou-se Brasil afora. Chegou com os tropeiros da Feira de Muares de Sorocaba a Curitiba, Viamão e Laguna no Sul, atingiu as minas de Cuiabá com mineradores, alcançou Goiás com sertanistas. Por 145 anos, até 1888, multidões rezaram aos pés da imagem numa capela de paredes de taipa e pilão erguida pelo padre José Alves Vilella nas encostas do Morro dos Coqueiros. Só em 1888 ela foi reinaugurada como Matriz Basílica. Sem ostentar a riqueza dos altares dourados da época colonial, o primeiro santuário de Aparecida foi tombado pelo interesse histórico, religioso e arquitetônico em 1982. Após restauro, foi reinaugurado em 2015. É a atual Matriz Basílica ou Basílica Velha. 

Já a grande basílica às margens da Dutra, que deve lotar neste feriado, ainda continua em obras. A previsão é terminar o revestimento da cúpula central neste mês. Todas as paredes exibem pinturas bíblicas do artista plástico Cláudio Pastro. Ao morrer, em outubro de 2016, ele deixou esboços dos desenhos que faltam. Padres da Congregação do Santíssimo Redentor, que dirigem o santuário e cuidam da pastoral de devoção mariana desde 1894, vão iniciar agora o acabamento externo. Ex-ecônomo, reitor e bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci Nicioli afirma que as obras do Santuário não terminarão nunca, "pois sempre haverá trabalho de manutenção e melhorias". 

O dinheiro chega como doações depositadas em cofres ou depósito bancário. Os padres e o arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, pedem contribuição por rádio e televisão. Serviços a romeiros são prestados por empresas terceirizadas, como restaurantes e lojas do Centro de Apoio ao Romeiro, que não podem vender artigos contrários à doutrina católica. A farmácia não vende preservativos, porque a Igreja proíbe controle artificial de natalidade. "Toda a obra do Santuário é bancada por doações dos devotos", informa o padre João Batista de Almeida, sucessor de dom Darci no cargo de reitor. 

O dinheiro arrecadado paga ainda programas sociais e de evangelização. Na comunicação, o Santuário mantém uma rede de rádio, a TV Aparecida, portal, revistas, jornal e a editora Santuário. Um centro de evento para 8 mil pessoas sentadas recebe show, peça, esporte e celebração religiosa. Além de João Paulo II e Bento XVI, o papa Francisco visitou Aparecida em julho de 2013, em sua primeira viagem ao exterior. Prometeu voltar nos 300 anos, mas cancelou por questão de agenda. O presidente Michel Temer insistiu, mas recebeu um não diplomático do Vaticano.

Agência Estado
 
Criado em 08 Outubro 2017

Um apostador de Guarulhos (SP) acertou as seis dezenas no concurso 1.975 da Mega-Sena, sorteado no sábado (7) à noite em Itapiranga (SC), e vai receber o prêmio de R$ 22.575.348,57. Foram sorteadas as dezenas 08, 11, 24, 26, 47 e 57. 

A quina saiu para 76 apostadores e vai pagar a cada um R$ 33.102,68. A quadra teve 5.845 ganhadores, que receberão o prêmio individual de R$ 614,88. 

 
Criado em 27 Setembro 2017

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse hoje ter ficado assustado e preocupado com os dados de uma pesquisa da Agência Nacional de Águas (ANA) que aponta que apenas 45% dos lares brasileiros têm algum tipo de tratamento de esgoto. 

O levantamento da ANA, batizado de Atlas Esgotos, traz o diagnóstico da coleta e do tratamento de esgotos em cada um dos 5.570 municípios brasileiros. Mostra ainda o impacto do lançamento da carga orgânica de esgotos em açudes, rios e oceanos. 

"É preciso que se protejam as nascentes e matas ciliares. Há alguns anos, houve a crise hídrica no Sudeste, e São Paulo teve que fazer obras para suprir a necessidade de água. Ali, se verificou que as bacias [hidrográficas] que levavam a água para os reservatórios que abastecem [a Grande] São Paulo eram as mais desprotegidas", disse Sarney Filho. 

"Fiquei assustado ao ver que, na Mata Atlântica, rios e córregos estão secando. Em Brasília, no cerrado, berço das águas, estamos em pleno racionamento", acrescentou o ministro, lembrando dos incêndios que têm consumido diversas reservas florestais no país. 

O Atlas Esgotos mostra para alcançar a universalização do esgotamento sanitário na área urbana do país seriam necessários cerca de R$ 150 bilhões em investimentos, tendo como horizonte o ano de 2035. Cerca de 50% dos municípios que precisam de serviço de tratamento convencional de esgoto, demandam 28% do valor estimado. Já 70 dos 100 municípios mais populosos requerem uma solução complementar ou conjunta e concentram 25% do total de investimento. 

Segundo o estudo, na maioria dos municípios (4.288) o serviço de saneamento é prestado pela própria prefeitura ou há um prestador que precisa aprimorar a capacidade de gestão. Entretanto, parte significativa da população urbana (87 milhões de habitantes), projetada para 2035, vive nos municípios cujo prestador de serviço tem situação institucional consolidada.

Agência Brasil
 
Criado em 13 Setembro 2017

O preço médio da gasolina para o consumidor brasileiro atingiu na semana passada o valor recorde no ano de R$ 3,850 por litro. Os dados são do Levantamento de Preços e de Margens de Comercialização de Combustíveis (LPMCC) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feito entre os dias 3 e 9 deste mês e divulgado nesta terça-feira (12).

A pesquisa analisou 3.160 postos e encontrou preço mínimo de venda da gasolina de R$ 3,149 e máximo de R$ 4,950. Para as distribuidoras, o preço médio da gasolina por litro alcançou R$ 3,410.

Em relação ao etanol, o preço médio por litro vendido para consumo foi de R$ 2,612 na semana pesquisada, atingindo valor de R$ 2,265 na distribuidora. Já o litro de diesel chegou ao consumidor pelo preço médio de R$ 3,150 e à distribuidora por R$ 2,759.

O Levantamento de Preços e Margens de Comercialização de Combustíveis abrange preços pesquisados em 459 localidades brasileiras.

Agência Brasil
 
 
Criado em 13 Setembro 2017

Em um dos eventos tecnológicos mais esperados do ano, a Apple anunciou nesta terça-feira (12) três novos modelos do celular iPhone e celebrou o sucesso de outros dispositivos, como o Watch e a TV 4K.

Durante o evento, o CEO da empresa, Tim Cook, apresentou os novos iPhone 8 e iPhone 8 Plus - com preços a partir de US$ 699 e US$ 799, respectivamente. Os produtos estarão a venda a partir do dia 22 de setembro.

Os modelos terão capacidade de armazenamento a partir de 64Gb e 256Gb e apresentam a possibilidade de carregamento sem fio.

"Poucos dispositivos na história tiveram um impacto como o iPhone. Ele mudou a forma como falamos, como trabalhamos e como nos comunicamos", disse Cook ao anunciar as novidades.

Quase ao fim do evento, o CEO anunciou ao público presente no Teatro Steve Jobs que "há mais uma coisa". Logo, as imagens mostraram o novo iPhone X, criado para celebrar os 10 anos do lançamento do 1º celular da marca.

O aparelho tem 5,8 polegadas, sem o famoso botão inicial e com a capacidade de reconhecimento facial. O aparelho é resistente à água e à poeira e conta com a tecnologia Oled. Outro destaque são os "Animojis", um reconhecimento facial que permite que animais representem os gestos humanos.

Outros produtos

Durante o anúncio, Cook destacou o sucesso do relógio Apple Watch, que está "crescendo enormemente" e que "superou o Rolex" nas vendas. O novo modelo será mais independente do iPhone porque conta com conectividade de um celular.

Já a Apple TV 4k também "mudou de categoria" e vem mais cheia de recursos para "melhorar a experiência da TV". Segundo a marca, a televisão terá "a melhor qualidade de imagem da história".

Agência ANSA
 
Criado em 13 Setembro 2017

O Porto de Paranaguá passou a integrar, nesta semana, o Ecoport - sistema de certificação e gestão ambiental global e internacional desenvolvido especialmente para autoridades e terminais portuários. O Porto paranaense é o primeiro do Brasil a fazer parte do sistema, devido a sua evolução na área ambiental. Ao todo, 91 portos de 21 países fazem parte do sistema, sendo 48 certificados com ISO e outros 25 certificados pelo Sistema de Revisão Ambiental do Porto (PERS - Port Environmental Review System).

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, diz que a inclusão de Paranaguá na Ecoport demonstra o reconhecimento dos projetos e ações que vem sendo desenvolvidos na área de meio ambiente. "Paranaguá é o primeiro Porto Público do Brasil a dar início a este processo e isto só foi possível em função da atenção que dedicamos ao meio ambiente. A sustentabilidade ambiental tem sido uma das nossas prioridades", declarou Dividino.

O próximo passo da Appa é buscar a certificação PERS, com a padronização de ações de monitoramento e de gestão ambiental. "Estamos buscando a maior e mais completa certificação, com o objetivo de avançar ainda mais na gestão ambiental das atividades portuárias", ressalta o diretor-presidente da Appa.

Nos últimos seis anos a Appa já investiu cerca de R$35 milhões em meio ambiente e outros R$ 32 milhões estão previstos até 2018, para dar continuidade e aprimorar os mais de 40 projetos e programas que estão em andamento.

A certificação

O sistema Ecoport é a principal iniciativa do setor portuário europeu voltada ao meio ambiente e foi desenvolvida com o apoio da Comissão Europeia em 1997. Ela é apoiada por associações portuárias na Europa, na América do Norte, América do Sul e na África e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

O Ecoport é reconhecido pelo Banco Mundial como um padrão global de gestão ambiental. "Isso se deve especialmente às ações de prevenção de riscos ambientais", conta o diretor de Meio Ambiente da Appa, Bruno da Silveira Guimarães. Ele ressalta que a certificação, assim como a introdução de um padrão global de gerenciamento ambiental reconhecido é exigida pelo Banco Mundial para pedidos de financiamento e para investimentos de extensão dos portos.

"Como o Porto de Paranaguá está localizado fora da Europa, a certificação Ecoport é obtida pela empresa ECO Sustainable Logistics Chain Foundation (ECOSLC). Esta fundação, independente, imparcial e sem fins lucrativos, tem o apoio da European Sea Ports Organization (ESPO), que é a organização dos portos europeus responsável pela certificação Ecoport, mas somente na Europa", explica Bruno.

AEN-PR

 

 
Criado em 12 Setembro 2017

A Campanha Nacional de Multivacinação começou nesta segunda-feira (11) em todo o Paraná. Até o dia 22 de setembro todas as unidades de saúde do Estado vão receber crianças e adolescentes até 14 anos 11 meses e 29 dias para atualização das carteiras de vacinação. No dia 16 acontece o Dia D da campanha, com unidades de saúde abertas durante todo o sábado para facilitar o acesso da população à campanha.

"As vacinas são umas das principais formas de prevenção de diversas doenças. Esta campanha é uma importante ferramenta para manter a carteira de vacinação atualizada e garantir a proteção necessária para que nossas crianças e jovens cresçam saudáveis", afirma o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.

Durante a campanha serão oferecidas vacinas da rotina com o objetivo de melhorar as coberturas vacinais. "Além da proteção à pessoa, a campanha também visa contribuir para a redução de algumas doenças e, até mesmo, manter o controle de patologias que são preveníveis com a vacinação", informa o chefe do Centro estadual de Epidemiologia, João Luís Crivellaro.

Carteirinha e adiamento

É importante que, ao comparecer à unidade de saúde, os responsáveis não esqueçam de levar a carteirinha de vacinação, se houver, e um documento oficial da criança. "Dessa forma, os profissionais de saúde podem verificar o esquema de vacinação e alertar sobre a aplicação das doses que faltam. Porém mesmo sem a carteira, as vacinas necessárias serão aplicadas de acordo com a faixa etária", explica Crivellaro.

Em caso de doenças febris graves é recomendado adiar a vacinação até a melhora do quadro. O uso de alguns tipos de medicamentos também exige o adiamento da aplicação das vacinas e deve ser informado ao profissional da unidade. Com exceção da febre amarela e da tríplice viral, as vacinas podem ser aplicadas simultaneamente.

Os 30 municípios do Paraná que fazem parte da campanha de vacinação contra a dengue devem seguir orientações especiais. Quem tomar alguma vacina deve informar a unidade de saúde para que seja respeitado o intervalo de 30 dias para a aplicação da vacina da dengue.

Confira as vacinas que fazem parte da campanha

Crianças:

BCG (tuberculose);
Hepatite B;
Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e outras doenças bacterianas);
VIP (poliomelite injetável);
VOPb (poliomielite oral);
Rotavírus humano;
Pneumocócica 10 valente (meningite, pneumonia, otite, sinusite e outras doenças bacterianas);
Meningocócica C conjugada (meningite);
Febre amarela;
Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola);
Tetra viral ou tríplice viral + varicela (atenuada);
DTP (difteria, tétano e coqueluche);
Hepatite A;
Varicela.

Adolescentes:

Hepatite B;
Febre amarela;
Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola);
dT (difteria e tétano);
dTp acelular (difteria, tétano e coqueluche);
Meningocócica C conjugada (meningite);
HPV (papiloma vírus humano).

AEN-PR
 
 
 
Criado em 06 Setembro 2017

Um tremor de terra assustou moradores de Montes Claros, no Norte de Minas, na manhã desta quarta-feira (6). O Observatório Sismológico de Brasília confirmou que o abalo teve magnitude de 2.1.

“Os sensores que detectaram o evento estão em Montes Claros, Januária e Diamantina e têm distâncias de até 300 km entre eles. Ainda iremos receber os dados de duas estações do Núcleo de Estudos de Sismologia da Unimontes, mas já podemos aferir de forma preliminar porque os dados foram detectados por outras estações”, disse o professor Juraci Mário de Carvalho, do Observatório Sismológico da UnB.

Uma equipe da Unimontes está fazendo um levantamento nas estações instaladas no município na manhã desta quarta-feira (6). “A cidade inteira sentiu. Pelo relato da população podemos afirmar que houve o tremor, porém estamos indo nas estações coletar dados para confirmar e a partir daí calcular magnitude através de instrumento”, esclareceu Maykon Fredson Ferreira, analista do núcleo de sismologia da Unimontes.

O Corpo de Bombeiros afirmou que recebeu diversas ligações de moradores de vários bairros relatando que sentiram o tremor. Os militares fizeram uma vistoria em uma casa no Bairro Sumaré, onde houve relatos de rachaduras no imóvel.

“Tinha apenas um rachadinho na parede e depois do tremor o buraco aumentou e apareceram rachaduras em outros locais. O meu pai que mora no imóvel e eu moro em uma casa nos fundos. A sensação do tremor foi muito forte, até o meu cachorro se assustou e ficou agitado”, conta Raquel de Oliveira Souza.

Após a vistoria, os bombeiros constataram que as rachaduras eram atingas e não tinha queda de telhado e nem porta empenada, que demonstrassem fenda recente. "Orientamos aos moradores a ficarem atentos e qualquer alteração, voltar a nos ligar. Mas, nesse primeiro momento, não foi necessário sair de casa", explicou o Sargento Cleiton Rodrigues.

A auxiliar administrativa Debora Soares Fonseca mora na região Leste da cidade e diz que acordou com o barulho do tremor."Na hora a gente sempre assusta, dá uma sensação ruim. Eu já tinha sentido outras vezes e esse foi bem forte. Meu cachorro também se assustou e latiu bastante", relata.

Em abril deste ano, um abalo sísmico de magnitude de 1,6 foi registrado na cidade, segundo o Observatório Sismológico de Brasília. Na época, nenhuma ocorrência foi registrada em função do tremor.

 
Criado em 06 Setembro 2017

O sorteio 1.965 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 77 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desta quarta (6), no município de Salto (SP).

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

G1

 
Criado em 05 Setembro 2017

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (4) um projeto de lei que altera as regras para adoção de crianças e adolescentes. De autoria do deputado Augusto Coutinho (SD-PE), o texto (PL 5850/2016) modifica o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), com o objetivo de tornar mais rápido o processo de destituição familiar e de concessão da guarda definitiva.

A proposta coloca prazos mais restritos, por exemplo, para que a Justiça determine a sentença da adoção. Como hoje não há um limite para isso, a matéria sugere período de até 120 dias, além de 90 dias para o estágio de convivência entre o adotante e o adotado.

A matéria também facilita a adoção para residentes no exterior, tanto por parte de brasileiros quanto de pessoas de outras nacionalidades, depois de consultados os cadastros locais. A única exigência é que o postulante seja de um País signatário da Convenção de Haia.

Entre outras mudanças, o projeto de lei pretende reduzir, de 30 para 15 dias, o limite para destituição do poder familiar, nos casos em que a criança for vítima de violência física ou psicológica por seus pais ou responsáveis.

Há no texto ainda a previsão para que pais biológicos tenham até dez dias para desistirem da doação a partir da sentença judicial que determinou a perda do poder familiar sobre a criança. Atualmente esse prazo não é definido. Nesse caso, as gestantes ou os pais que manifestarem interesse em entregar voluntariamente os filhos à adoção têm de ser assistidos pela Justiça da Infância e da Juventude, mesmo se desistirem.

Se os pais biológicos não forem localizados pelo oficial de Justiça, o PL determina que eles podem ser convocados por meio de edital, tendo um prazo de dez dias para se apresentarem. Se forem encontrados, é obrigatório ouvi-los sobre a guarda da criança. Hoje a Justiça precisa esgotar as possibilidades de busca da família sanguínea, sem prazo estabelecido, o que provoca a lentidão e ineficiência do processo.

O projeto de lei segue agora para apreciação do Senado. A pauta foi colocada em votação porque os líderes não chegaram a um consenso em relação à reforma política, que deve voltar a ser discutida nesta terça-feira (5).

Agência Estado/Bonde
Câmara aprova lei que encurta prazo para adoção de crianças e adolescentes
 

Pagina 5 de 6

<< Iniciar < Ant 1 2 3 4 5 6 Próx > Fim >>