Criado em 08 Outubro 2018

Menino de sete meses estava engasgado e parou de respirar; avó seguiu as instruções e conseguiu reanimá-lo ao ligar para Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa.

Um bebê de sete meses foi salvo durante uma ligação ao Corpo de Bombeiros, na manhã de domingo (7), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná.

Engasgado, Ítalo já estava roxo, sem respirar quando a mãe, apavorada, entregou o menino para a avó. Zenilda Bueno, não sabia como socorrer o neto, mas rapidamente ligou para os bombeiros, que deram as instruções.

“Eles começaram a passar o procedimento, mas eu não conseguia fazer porque estava nervosa. Eles me acalmaram, foram falando, e eu fui passando pra mãe dele fazer”, conta Zenilda.

O bombeiro, que atendeu o chamado, orientou dar tapinhas nas costas do bebê com a barriga virada para baixo. Poucos segundos depois, ele voltou a respirar e chorou.

“Foi rapinho para voltar. Quando ele chorou foi um alívio”, relembra a avó.

 

Engasgamentos são comuns

 

Só neste ano, na região de Ponta Grossa, os bombeiros já registraram 109 casos de obstrução de vias aéreas, com quatro mortes.

De acordo com a corporação, as principais vítimas são as crianças engasgadas com leite, papinha e até mesmo saliva.

Das mais de 100 ocorrências registradas, 52 foram de bebês com até um ano e outros 20 casos com crianças de 1 a 4 anos.

O número de emergência do Corpo de Bombeiros é o 193 e todos os atendentes são bombeiros preparados para passar instruções.

G1