Criado em 11 Novembro 2019

Número representa 28,4% do total de inscritos para fazer o exame no estado; Inep divulga na quarta-feira (13) o gabarito oficial e, em janeiro, as notas e a avaliação da redação.

Sessenta mil candidatos que se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Paraná faltaram no segundo dia de provas, que foi realizado neste domingo (10).

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), esse representa um total de 28,4% de abstenção.

Ao todo, 211 mil pessoas fizeram a inscrição para fazer o Enem no estado. No primeiro dia de exame, 49 mil candidatos faltaram.

O segundo dia de provas cobrou questões inspiradas em assuntos contemporâneos e conhecimentos envolvendo problemas do cotidiano, como um app de namoro no estilo do Tinder, o esporte slackline, receita para dessalgar o feijão e tirar o cheiro de alho da mão e as funções de um rim biônico.

 

Próximas datas do Enem 2019

 

Após a aplicação das provas nos dois últimos domingos (3 e 10 de novembro), o estudante deve ficar atento às próximas datas do cronograma: na quarta-feira (13) será divulgado o gabarito oficial e, em janeiro, as notas e a avaliação da redação.

Resultado de imagem para Enem 2019: 60 mil candidatos faltam no segundo dia de provas no Paraná

 
Criado em 30 Setembro 2019

Encerram-se na noite desta segunda-feira (30) as inscrições para os concursos públicos dos municípios de Moreira Sales (Centro-Oeste) e Santa Rosa (Oeste).

A prefeitura de Moreira Sales pretende contratar 24 profissionais e formar um cadastro de reserva para contratações futuras.

 



As vagas são para professor, professor de educação infantil, pedagogo, professor de educação física, agente de serviços gerais e alimentação, agente de serviços operacionais, agente de serviços da saúde, agente de obras e construções, agente de máquinas e veículos, agente auxiliar administrativo, agente técnico administrativo, agente de serviços técnicos – técnico de processamento de dados, agente universitário – enfermeiro, agente universitário – fonoaudiólogo, agente universitário – médico clínico geral, agente universitário – psicólogo, agente universitário – engenheiro civil, agente universitário – médico veterinário, agente universitário – farmacêutico/bioquímico, agente universitário – engenheiro agrônomo e agente universitário – assistente social.

As inscrições deverão ser feitas pelo site da Ruffo Concursos.

Já a prefeitura de Santa Rosa vai contratar 19 profissionais nos mais variados níveis de escolaridade e também pretende a formação de cadastro de reserva para contratações futuras.

Para nível fundamental, as vagas são para merendeira, motorista, operador de britador, operador de máquina, serviços gerais e vigia.

Para nível médio, técnico e magistério, há vagas para administrador de patrimônio e serviços gerais, agente comunitário de saúde, agente da dengue, educador infantil, fiscal de obras e posturas, fiscal sanitário, técnico administrativo, técnico agrícola, técnico de enfermagem, técnico em segurança do trabalho e técnico em saúde bucal.

Já para nível superior, as vagas são para assistente social, contador, dentista, enfermeiro, engenheiro civil, farmacêutico, fiscal de tributos, fonoaudiólogo, instrutor de esportes, médico, médico ginecologista/obstetrícia, médico pediatra, médico veterinário, nutricionista, procurador jurídico, professor, professor de educação física, professor de inglês, psicólogo e técnico administrativo.

As inscrições devem ser feitas no site da Faculdade Alfa com taxas que variam de R$ 50 a R$ 150.

Bonde

 
Criado em 30 Setembro 2019

A UEM (Universidade Estadual de Maringá) divulgou nesta segunda-feira (30) a concorrência do Vestibular de Verão 2019 e do PAS (Processo de Avaliação Seriada). Medicina recebeu o maior número de inscritos nos dois concursos.

De acordo com a CVU (Comissão Central do Vestibular), no Vestibular de Verão foram registrados 209,8 candidatos para cada vaga ofertada do curso de medicina. No total, foram 2.727 inscritos. Entre os cotistas são 154 candidatos por vaga, totalizando 462 inscritos. No PAS, a concorrência para o curso de atingiu 57,9 por vaga com 463 inscritos.

Odontologia e psicologia também registraram forte concorrência com 33,5 e 29,2 candidatos por vaga, respectivamente. Entre os cotistas o mais concorridos, depois de medicina, foi arquitetura e urbanismo (23,7 candidatos por vaga).

Psicologia foi o segundo curso mais concorrido no PAS com 22,1 candidatos por vaga. Na sequência, vem Biomedicina com 20,5 por vaga. Para consultar a concorrência completa do Vestibular de Verão clique aqui e do PAS aqui.

De acordo com os dados da CVU o total de inscritos no Vestibular de Verão chegou a 13.118, com um crescimento de 2,7% em relação ao mesmo concurso no ano passado. As três etapas do PAS receberam 29.723 inscrições, que representa um aumento de 7,25% na comparação com 2018.

As provas do Vestibular de Verão serão aplicadas nos dias 8 e 9 de dezembro, das 13h50 às 19 horas, em Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Cidade Gaúcha, Curitiba, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

Já o PAS acontece no dia 24 de novembro, das 13h50 às 19 horas, em Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí, Loanda, Londrina e Umuarama.

Divulgação
BONDE

 

 
Criado em 19 Setembro 2019

As inscrições para a 2ª OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) para estudantes do 4º e 5º anos do ensino fundamental matriculados em escolas municipais, estaduais e federais, começou nesta segunda-feira (9). São gratuitas e devem ser feitas em nome das escolas por meio das secretarias de Educação ou pelos representantes das escolas federais até 10 de outubro.

Os estudantes devem ficar atentos, pois a prova será aplicada nas escolas inscritas em 29 de outubro e contam com 15 questões objetivas. Alunos matriculados em outra modalidades, como EJA (educação de jovens e adultos), estão aptos a participar desde que sua série escolar corresponda ao 4º ou 5º ano do Ensino Fundamental.

No ano passado, 1,5 milhão de estudantes, de 20 mil escolas públicas de todo Brasil, participaram da olimpíada realizada pelo Impa (Instituto de Matemática Pura e Aplicada) com apoio da SBM (Sociedade Brasileira de Matemática), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e do MEC (Ministério da Educação). Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou através do edital da olimpíada.

Shutterstock

Agência Educa Mais Brasil

 
 
Criado em 06 Maio 2019

O período de inscrição no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 começa nesta segunda-feira (6). O procedimento deve ser realizado na Página do Participante e, segundo edital, é necessário informar, entre outros dados, o número de CPF, data de nascimento, endereço de e-mail único e válido, além de telefone para contato. A inscrição no Enem 2019 deve ser feita por todos os interessados, inclusive por quem foi contemplado com a isenção. Participantes que não obtiveram isenção devem pagar R$85 até o dia 23 de maio. As provas devem acontecer em 03 e 10 de novembro. 

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) também permite a inscrição de "treineiros", como são chamados os participantes que concluirão o Ensino Médio após o ano letivo de 2019 ou que não estão cursando e ainda não concluíram esta etapa.

 
ADVERTISEMENT
De acordo com o edital, "o participante ‘treineiro’ estará submetido às mesmas regras que os demais participantes, exceto quanto à divulgação dos resultados, que por ser para fins de autoavaliação de conhecimentos, serão divulgados 60 (sessenta) dias após a divulgação dos resultados do Exame".
 O resultado do Enem 2019 é pré-requisito para participação nos diversos programas de acesso ao ensino superior, como o SiSU 2019 (Sistema de Seleção Unificada), que acontece duas vezes ao ano e seleciona estudantes que cursarão graduação em IES (Instituições de Ensino Superior) públicas do país. Já o Prouni (Programa Universidade para Todos) oferece bolsas de estudo parciais e integrais em instituições privadas de ensino superior do país enquanto o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) permite a contratação de um "empréstimo" para o estudante cursar a graduação em instituições privadas. 
 
Anderson Coelho / Grupo Folha
 
Criado em 29 Outubro 2018

O Paraná irá ganhar em 2019 mais três colégios da Polícia Militar. Além das unidades de Curitiba e Londrina (Norte), outras três vão começar as atividades em Cornélio Procópio (Norte), Maringá (Noroeste) e Cascavel (Oeste). O decreto para funcionamento dos novos colégios foi assinado pela governadora Cida Borghetti, no início de outubro. 

"Os colégios da Polícia Militar de Curitiba e Londrina são dois exemplos que estão dando certo e decidimos ampliar a interiorização do ensino da Polícia Militar para outras regiões. É mais um legado que deixamos como compromisso com a educação paranaense", destacou Cida.

 



Em Maringá, a escola será instalada nas dependências do atual Colégio Estadual João XXIII que atende 1.200 alunos do ensino Fundamental e Médio. Em Cornélio Procópio, a nova unidade será no atual Colégio Estadual Alberto Carazzai, que possui 125 matrículas no Ensino Fundamental e Médio. Em Cascavel, o novo colégio da PM será no Centro Nacional de Treinamento em Atletismo (CNTA), que está em fase final de reforma e adaptação. 

Os alunos que já estudam nos colégios de Cornélio Procópio e Maringápoderão continuar após a conversão para Colégio da PM. Já na unidade de Cascavel a previsão é que, para 2019, sejam abertas 60 vagas para o ensino fundamental e 60 vagas para o ensino médio e, anualmente, o número de vagas será aumentado gradativamente. 

PARCERIA - A proposta pedagógica do colégio da Polícia Militar em Maringá, Cascavel e Cornélio Procópio será a mesma da rede estadual de ensino, elaborada pela Secretaria de Estado da Educação. 

Os professores, equipe pedagógica e agentes de apoio (Agentes Educacionais I e II), além da merenda e recursos do Fundo Rotativo serão cedidos pela Secretaria da Educação. Os diretores-gerais, diretores auxiliares e secretários serão cedidos pela Polícia Militar.

 

AEN

 
Criado em 12 Setembro 2018

O vestibular da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no norte do Paraná, recebeu 20.146 inscrições. O prazo terminou no dia 5 de setembro.

O processo seletivo tem duas fases, a primeira que será realizada no dia 21 de outubro e a segunda nos dias 2,3 e 4 de dezembro. A universidade oferece 3.085 vagas, destas 564 são oferecidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em 53 cursos de graduação.

De acordo com a Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops), 12.079 inscritos são do Paraná, destes 7.536 moradores de Londrina. Os demais 5.546 candidatos são do estado de São Paulo.

Do total de inscritos, 60% são mulheres, ou seja, 12.079 candidatos. Nesta edição, há 8.067 candidatos homens.

Em relação às cotas, 6.486 candidatos vão concorrer pelo sistema de cotas de escola pública, 1.211 são negros provenientes de escolas públicas e 550 são negros. O vestibular tem 11.899 estudantes disputando uma vaga pelo sistema universal.

Ainda há 1.107 estudantes que se inscreveram como treineiros, jovens que farão concurso como experiência.

O vestibular deste ano ainda teve um aumento de 25% do número de pessoas beneficiadas com isenção ou desconto na taxa de inscrição, saltando de 1.254 , no ano passado, para 1.679 neste ano.

 

Cronograma Vestibular 2019

 

 

  • Prova de Habilidades Específicas - Música: 30 de setembro, das 8h às 11h e das 14h às 18h Resultado será divulgado dia 4 de outubro.
  • 1ª fase do Vestibular: 21 de outubro, das 14 às 18 horas. 
    Provas de Conhecimentos Gerais. 
    Resultado da primeira fase: 7 de novembro, às 17h
  • 2ª fase do Vestibular: dias 2, 3 e 4 de dezembro. 
    Dia 2 - das 14h às 18 horas
    Provas de Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação
    Dia 3 - das 14h às 18h
    Prova discursiva de Conhecimentos Específicos
    Dia 4 - das 8h às 11h e das 14h às 18h
    Prova de Habilidades Específicas (Arquitetura e Urbanismo, Artes Visuais, Design de Moda e Design Gráfico).
  • Resultado Vestibular: 18 de janeiro de 2019

G1

 
Criado em 02 Julho 2018

Convocados devem comprovar as informações das inscrições entre esta segunda até o dia 10 de julho.

A lista de aprovados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni)do segundo semestre de 2018 será divulgada nesta segunda-feira (2), no site do programa. Os convocados devem comprovar as informações das inscrições entre esta segunda até o dia 10 de julho.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), neste semestre são oferecidas 174.289 bolsas de estudo totais e parciais em 1.460 instituições de ensino superior.

Para ter direito a uma bolsa integral, o candidato deve comprovar uma renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm uma renda familiar per capita de até três salários mínimos. Segundo o MEC, quem conseguir uma bolsa parcial e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados da segunda chamada serão divulgados no dia 16 de julho. A partir do dia 30 de julho, os estudantes podem aderir à lista de espera do programa.

Para concorrer a uma vaga do Prouni, o aluno precisava ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, com obtenção de no mínimo 450 pontos de média e nota superior a zero na redação.

 

Cronograma do Prouni 2018

  

  • Lista de candidados da primeira chamada: 2 de julho
  • Comprovação de informações dos alunos da primeira chamada: 2 a 10 de julho
  • Lista de candidatos da segunda chamada: 16 de julho
  • Comprovação de informações dos alunos da segunda chamada: 16 a 23 de julho
  • Prazo para participar da lista de espera: 30 e 31 de julho
  • Divulgação da lista de espera: 2 de agosto

 

G1

 
Criado em 26 Junho 2018

As inscrições para as 174 mil bolsas do Programa Universidade para Todos (Prouni) do 2º semestre de 2018 já estão abertas. Os candidatos devem se inscrever pelo site do programa entre esta terça-feira (26) até sexta-feira (29).

Segundo o Ministério da Educação (MEC), neste segundo semestre serão oferecidas 174.289 bolsas de estudo totais e parciais para o ensino superior. É possível consultar as bolsaspelo site do Prouni, filtrando pelo nome do curso, instituição ou município.

Para concorrer às bolsas, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem 2017 e a senha mais atual cadastrada no exame. Quem esqueceu as senhas, tem a opção de resgatá-las com o número do CPF.

 

Quem pode se inscrever

 

Para se inscrever no Prouni é preciso ter participado do Enem de 2017 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do exame, além de não ter zerado na redação.

Além disso, o candidato precisa atender a pelo menos um desses requisitos:

 

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • ter cursado o ensino médio completo em escola privada, mas como bolsista integral;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola privada, mas como bolsista integral;
  • ter alguma deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino.

 

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

 

Calendário Prouni 2018

 

  • 2 de julho: lista de candidados da primeira chamada
  • 2 de julho a 10 de julho: comprovação de informações dos alunos da primeira chamada
  • 16 de julho: lista de candidatos da segunda chamada
  • 16 de julho a 23 de julho: comprovação de informações dos alunos da segunda chamada
  • 30 e 31 de julho: prazo para participar da lista de espera
  • 2 de agosto: divulgação da lista de espera

G1

 
Criado em 29 Maio 2018

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve 5.513.662 inscritos confirmados, de acordo com balanço divulgado nesta terça-feira (29) pelo MEC (Ministério da Educação). No ano passado, foram 6.731.203 inscritos confirmados. 

Neste ano, 6.774.891 fizeram a inscrição, mas 18,7% não pagaram a taxa de inscrição e não foram confirmados no exame. 

O ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, acredita que a queda no número de inscritos se deve às medidas adotadas pelo MEC para reduzir o número de faltantes. "O processo que desejamos é que cada vez mais as pessoas que se inscrevem participem efetivamente do exame".

De acordo com a pasta, nos últimos 5 anos, a média de abstenções no Enem foi 29%, gerando um prejuízo de R$ 962 milhões. "Temos que cada vez mais combater o desperdicio do dinheiro público", ressaltou. No ano passado, apesar de 6,7 milhões terem tido a inscrição confirmada, 4,7 milhões compareceram. 

Mesmo que o candidato pague para fazer o exame, há prejuízos caso ele não compareça no dia da aplicação. Segundo o ministro, o valorcobrado pela inscrição é insuficiente para arcar com todos os custos do exame. 

Isenções 

Uma das medidas tomadas este ano foi a inscrição prévia de candidatos que desejavam solicitar a isenção no exame. 

Para a edição de 2018, 3.521.181 pessoas foram beneficiadas com a gratuidade por se enquadrarem em um dos quatro perfis que davam direito à isenção. O número foi atualizado em relação aos 3,36 milhões divulgados anteriormente porque muitos estudantes concluintes do ensino médio de escolas públicas, que pelas regras são isentos de pagar a taxa de R$ 82, não fizeram o pedido no período estabelecido pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Eles foram incluídos posteriormente. 

O estudante que recebeu a isenção no ano passado, não fez a prova e também não justificou a ausência perdeu o direito a gratuidade este ano. 

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro. 

As notas do Enem podem ser usadas para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a bolsas em instituições particulares de ensino superior pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e a financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Agência Brasil
 

Pagina 1 de 2

<< Iniciar < Ant 1 2 Próx > Fim >>